18 de fevereiro de 2019
Cuidar dos cabelos é essencial para que estes cresçam fortes e saudáveis. Veja, artigo de hoje, motivos que impedem o crescimento dos cabelos.

Crescimento dos cabelos: Saiba quais fatores impedem a saúde capilar

Manter os fios capilares compridos é um desafio muito grande para alguns pacientes. A falta de crescimento dos cabelos pode significar uma série de fatores – desde estresse até casos mais graves, como alopecia. Estudos comprovam que o cabelo cresce, em média, um centímetro por mês. Cuidar dos cabelos é essencial para que estes cresçam fortes e saudáveis. No artigo de hoje, esclarecerei possíveis causas que impedem o crescimento dos fios e o que fazer para deixá-los fortes e saudáveis. 1) Genética: Cabelos finos e de crescimento lento podem ser reflexo de uma predisposição genética específica. Atualmente, existem medicamentos adequados para este tipos de caso, que deixam os cabelos mais resistentes e volumosos. 2) Estresse: O crescimento dos cabelos também pode ser prejudicado por episódios constantes de stress. Isso acontece devido a liberação de substâncias químicas que causam problemas de dentro para fora do organismo. 3) Alterações hormonais: Disfunções relacionadas ao funcionamento da tireoide ou aos hormônios sexuais podem alterar o crescimento dos cabelos. Neste caso, recomenda-se procurar orientação médica e tratar as causas da alteração. 4) Oleosidade excessiva: A produção em excesso de óleo do couro cabeludo pode causar sua inflamação, e consequentemente, a queda dos fios. 5) Má alimentação: O consumo de alimentos gordurosos e com açúcar processado atrapalham o ciclo de crescimento dos cabelos. O ideal é adotar uma dieta balanceada com frutas e legumes, além do consumo diário de água. 6) Processos químicos: Alisamentos e tinturas podem danificar a estrutura capilar e provoca a quebra e a queda dos fios. Investir em hidratações e reconstrução capilar […]
04 de fevereiro de 2019
O Dia Mundial Contra o Câncer tem como objetivo conscientizar e educar a população. No artigo de hoje, explicarei sobre o câncer e como preveni-lo.

Câncer: Como prevenir a doença?

Criado em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial Contra o Câncer acontece todo dia 4 de fevereiro. A campanha tem como objetivo conscientizar e educar a população sobre a doença. No artigo de hoje, explicarei sobre o câncer e como preveni-lo. Câncer é o nome dado a um conjunto de doenças que têm em comum o crescimento desordenado das células, invadindo órgãos e tecidos. Quando iniciados em peles, mucosas, ou demais tecidos epiteliais, denomina-se carcinomas. Já os iniciados em tecidos conjuntivos, como ossos e músculos, são chamados de sarcomas. O câncer atinge homens e mulheres e possui mais de 100 tipos. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), 1,2 milhões de novos casos da doença devem surgir entre 2018 e 2019. A pesquisa ainda revelou que a cada dez casos, três estão relacionados ao estilo de vida que as pessoas levam. A doença não possui uma causa única. A maioria dos casos de câncer são causados por fatores externos presentes no meio ambiente, como o ambiente de trabalho e o ambiente de consumo (alimentos e medicamentos). Porém, causas internas, como por exemplo, hormônios e condições genéticas, também podem dar início à sua aparição. Confira agora algumas medidas preventivas contra o câncer: 1) Invista em uma alimentação saudável: A alimentação inadequada e a desnutrição são classificadas como a segunda causa de câncer que pode ser prevenida. Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes e cereais integrais pode prevenir a doença. 2) Pratique atividades […]
21 de janeiro de 2019
Os métodos de transplante capilar tem sido a grande alternativa para recuperar os fios perdidos. Veja, no artigo de hoje,diferentes técnicas e vantagens.

Transplante capilar: Conheça os diferentes métodos

A queda do cabelo atinge grande parte da população brasileira. Hoje em dia, isso não se trata mais de um acontecimento sem solução. Os métodos de transplante capilar evoluíram consideravelmente, e tem sido a grande alternativa para recuperar os fios perdidos. No artigo de hoje, falarei detalhadamente sobre as diferentes técnicas deste procedimento e quais são suas vantagens.   1) Transplante de Unidade Folicular (FUT): O transplante capilar pela técnica FUT consiste na retirada de uma pequena faixa do couro cabeludo, e a partir dessa retirada, as unidades foliculares  serão individualizadas em agrupamentos de até quatro folículos capilares, denominadas unidades foliculares. Depois de retiradas, as unidades foliculares são transplantadas para a área receptora.   2) Extração de Unidade Folicular (FUE): Na técnica FUE, os folículos capilares serão transplantados para a área receptora da mesma maneira como na técnica FUT utilizando-se os implanters . Porém, as unidades foliculares são removidas do couro cabeludo uma a uma, manualmente.   Utilizamos a extração pelo método FUE manualmente com qualidade e segurança para o paciente. Este procedimento garante um resultado  natural, além da cicatriz puntiforme ser menos perceptível.   Essas são as técnicas de transplante capilar para calvície mais utilizadas atualmente. Em caso de qualquer dúvida ou para maiores informações, entre em contato comigo. Agradeço a leitura!
14 de janeiro de 2019
A psoríase é uma doença de pele autoimune não contagiosa, caracterizada por lesões avermelhadas e descamáveis. Saiba mais sobre a doença, no artigo de hoje.

Psoríase: Causas, tipos, sintomas e tratamentos

A psoríase é uma doença de pele autoimune não contagiosa e muito comum, caracterizada por lesões avermelhadas e descamáveis na pele. É uma doença clínica de causa desconhecida, mas sabe-se que pode estar relacionada ao sistema imunológico, à suscetibilidade genética e às interações com o ambiente. Acredita-se que a psoríase se desenvolve quando as células responsáveis pela defesa do organismo, os chamados linfócitos T, liberam substâncias inflamatórias e formadoras de vasos. Com isso, respostas imunológicas dilatam os vasos sanguíneos e infiltram a  pele com células de defesa chamadas neutrófilos. Como as células da pele estão sendo atacadas, sua produção também aumenta, levando a uma rapidez do seu ciclo evolutivo, com consequente produção de escamas devido à imaturidade das células. Esse ciclo faz com que ambas as células mortas não consigam ser eliminadas eficientemente, formando manchas espessas e escamosas na pele. Confira agora os tipos de psoríase e suas formas de tratamento: 1) Psoríase gutata: Geralmente é provocada por infecções bacterianas, como as de garganta. Caracteriza-se por pequenas feridas em formas de gota nos troncos, braços, pernas e couro cabeludo. As feridas são cobertas por uma fina escama e costuma acometer mais crianças e jovens antes dos 30 anos de idade. 2) Psoríase ungueal: Afeta as unhas dos pés e das mãos. Faz com que a unha cresça de forma anormal, engrosse, escame, mude de dor e se deforme. Em alguns casos, a unha chega a descolar do leito ungueal. 3) Psoríase do couro cabeludo: Surgem áreas avermelhadas com espessas branco-prateada. Assemelha-se à caspa e o paciente pode perceber os flocos […]
17 de dezembro de 2018
A técnica FUE permite a realização do transplante capilar realizando a  incisão ao redor do folículo deixando uma cicatriz puntiforme.

Entenda tudo sobre a técnica FUE

A técnica FUE (Extração das Unidades Foliculares, em Português) permite a realização do transplante capilar realizando a  incisão ao redor do folículo deixando uma cicatriz puntiforme. Utilizamos o método onde esse procedimento é feito manualmente com qualidade e segurança para o paciente. Por esse motivo, no artigo de hoje, explicarei detalhadamente a técnica FUE manual, suas vantagens e para quem é indicado. Entenda o procedimento utilizado na técnica FUE: A técnica FUE trata-se de uma cirurgia de transplante capilar de unidades foliculares, sendo  indicada para a solução da calvície. A área doadora é totalmente raspada para que possa ser realizada a extração das unidades foliculares. Primeiro, é realizada a anestesia local na área doadora , de onde serão retiradas as unidades foliculares com os cabelos que são menos propensos à queda de cabelo. Depois é realizada a extração de unidades foliculares através dos denominados “punchs”, instrumentos milimétricos com bordas cilíndricas cortantes de 0.8 a 0,9 mm de diâmetro. Após o corte, as unidades foliculares são extraídas do couro cabeludo com o auxílio de pinças, delicadamente. A quantidade extraída varia de paciente para paciente, conforme a densidade da zona doadora e a quantidade necessária para cobertura da zona calva. Após sua extração, as unidades foliculares são armazenadas em uma solução própria para a manutenção da vitalidade dos folículos. Inicia-se, então, a preparação das unidades foliculares com o auxílio de um microscópio estereoscópico, fundamental para o sucesso do transplante capilar. Na técnica FUE, as unidades foliculares devem permanecer hidratadas e em temperatura ideal até o momento da colocação nas zonas que receberão […]
10 de dezembro de 2018
Neste mês, é realizada a campanha de Dezembro Laranja, para a prevenção aos cânceres de pele.Veja, no artigo de hoje, como detectar qualquer irregularidade.

Diferença entre os cânceres de pele e como preveni-los

Neste mês, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) realiza a campanha de Dezembro Laranja, para a prevenção aos cânceres de pele. Conhecer bem sua pele e saber em quais regiões existem pintas, faz toda a diferença na hora de detectar qualquer irregularidade.   Confira agora os tipos de cânceres de pele e como preveni-los:   1) Carcinoma basocelular (CBC): É o mais predominante dentre todos os tipos de cânceres de pele. O CBC surge nas células basais, que se encontram na camada mais profunda da epiderme. Possui baixa letalidade e pode ser curado, se detectado precocemente. Os CBCs surgem com maior frequência em regiões expostas ao sol, como face, orelhas, pescoço, costas e couro cabeludo. Podem se desenvolver também nas áreas não expostas, ainda que mais raramente. Em alguns casos, além da exposição ao sol, há outros fatores que desencadeiam seu surgimento. Certas manifestações do CBC podem se assemelhar a lesões não cancerígenas, como eczema ou a psoríase. O tipo mais encontrado é o CBC nódulo-ulcerativo, que uma pápula vermelha, brilhosa, com uma crosta central, que pode sangrar com facilidade. 2) Carcinoma Espinocelular (CEC): É o segundo mais predominante dentre todos os tipos de câncer. Se manifestam em células escamosas, que constituem a maior parte das camadas superiores da pele. Pode se desenvolver em todas as partes do corpo, embora seja mais comum nas áreas expostas ao sol. Normalmente, a pele nessas regiões apresenta sinais de dano solar, como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade. O CEC é duas vezes mais frequente em homens do que em mulheres. […]