A primeira cirurgia plástica data do século XVI e desde então tem por objetivo reconstruir alguma parte do corpo humano, seja por razões estéticas ou por razões médicas – reparadora. Embora alguns considerem como um exagero, esse procedimento é considerado tão importante quanto qualquer outro tipo de intervenção médica.

Em geral, as demandas são psicológicas e refletem também uma melhoria na saúde do corpo. Entretanto, a saúde da mente precisa ser cuidada e a aparência é uma das principais armas para isso. Estar bem consigo mesmo, com seu corpo é fundamental para que as pessoas possam viver bem.

Os estudos e pesquisas desenvolvidos graças a essas cirurgias estéticas, que hoje em dia são cada vez mais comuns, proporciona uma vida nova para muitas pessoas. Estou falando dos transplantes, não os de órgãos, mas sim de partes externas do corpo e que podem fazer parte do processo de recuperação e melhora de vida de um paciente.

Continue lendo:  [:pb]Calvície: 3 vilões que podem adiar o sonho de acabar com a calvície[:]

Alguns casos recentes chamaram a atenção do mundo:

É realmente incrível o que a medicina pode fazer. Os avanços tecnológicos e as pesquisas da área médica podem curar doenças e, mais do que isso, podem transformar a vida de um paciente, trazendo sua auto estima de volta.  Meus pacientes sempre me relatam como ficam felizes e satisfeitos após o transplante capilar e eu, como médico, fico realizado em poder ajudá-los.

Gostou desse artigo? Inscreva-se aqui para receber mais!

Você também pode se interessar por...