O excesso de oleosidade no couro cabeludo é um problema compartilhado por muitos e suas condições podem intensificar a queda dos fios!

As glândulas sebáceas do couro cabeludo produzem gordura para promover a saúde dos fios. A gordura, ou sebo, envolve os cabelos, protegendo-os de fatores externos que podem prejudicar a saúde capilar. O alto teor de oleosidade no couro ocorre quando as glândulas sebáceas produzem gordura de modo excessivo. Mas até que ponto a oleosidade no couro cabeludo pode prejudicar a saúde capilar?

A queda dos fios pode ser agravada ou provocada pelo excesso de oleosidade no couro cabeludo. O sebo em excesso obstrui os poros e impedem que os nutrientes necessários cheguem à raiz capilar, causando má nutrição da raiz à ponta e favorecendo a queda e a quebra dos fios. Além disso, outros fatores como estresse, irregularidades na higiene capilar e o uso indevido de produtos capilares intensificam o problema.

Se você lida com essa questão, veja abaixo 5 dicas de como evitar o excesso de oleosidade no couro cabeludo!

1 – Lave os cabelos em dias alternados. Se a oleosidade do couro cabeludo não for retirada na medida ideal, as glândulas sebáceas podem produzir mais sebo. Além disso, evite lavar os cabelos com a água quente, pois ela estimula as glândulas sebáceas a produzirem mais óleo e gordura.

Continue lendo:  [:pb]Cabelo branco: posso fazer transplante capilar?[:]

2 – Reveja seus produtos capilares. Para quem lida com muita oleosidade no couro cabeludo, o ideal é usar produtos voltados para cabelos oleosos e evitar o uso excessivo de cremes, pomadas, fixadores e óleos capilares. Se for usá-los, aplique somente no comprimento dos fios.

3 – Procure evitar em sua dieta alimentos gordurosos e frituras. Também é ideal proteger seus fios durante o trabalho na cozinha, devido à presença de vapores de gordura.

4 – Procure fazer hidratações com maior frequência, massageando e estimulando a circulação sanguínea no couro cabeludo. Caso você use um secador, procure mantê-lo afastado do couro cabeludo e ajustá-lo para temperaturas mornas e frias.

5 – Um estilo de vida saudável, com atividades físicas, ajuda a combater o estresse, que influencia não só na produção de oleosidade no couro cabeludo como também na queda dos fios.

A oleosidade excessiva pode ter origem genética. Nesse caso, não há cura, mas sim tratamentos que devem ser acompanhados de médico dermatologista!

Você também pode se interessar por...